Como a ICEB deve perceber o Metaverso?

Como a ICEB deve perceber o Metaverso?


Chegou o momento de falarmos do tema METAVERSO! É certo que ainda não temos a tecnologia adequada para experimentarmos todas as sensações que este ambiente há de nos proporcionar, mas como em outros países a tecnologia 5G já está implantada há alguns anos, não demorou para que conhecêssemos, mesmo que ainda no 2D, seu potencial.

É muito comum que posições contrárias e arbitrárias sejam equivalentes à ignorância quanto a determinado assunto. Assim, quanto menos se domina um assunto mais incisivas são as contrariedades. E isso torna-se ainda mais evidente se carregar o risco de interferir efetivamente na zona de conforto da pessoa. Não seria diferente quanto ao Metaverso!

Não se conhecem tantas vezes que um fator determinante de mudança e quebra de paradigmas na sociedade tenha pré-anunciado sua essência e modus operandi com tamanha antecedência quanto à sua implantação. O ambiente Metaverso é assim! Antes mesmo do seu ápice, já está qualificando particularidades que interferirão no cotidiano das pessoas e o tema já é conhecido em vários meios, bem como as suas ingerências e desdobramentos, ao menos os que mais são perceptíveis nesta etapa da discussão, o que não deve ser desprezado, pois os impactos iniciais serão suficientes para abalar o mais equilibrado dos monges tibetanos.

Há uma euforia, sim. Mas também um vasto conteúdo com suas cargas de implicações a curto, médio e longo prazos. Negá-lo? Não podemos. Impedi-lo? Impossível. Deixar como estar pra ver como é que fica? Insensato. Objetá-lo? Não é sábio. O que fazer, então? Como perceber suas implicações e influências?

Desta forma, a ICEB tem à sua frente um caminho sério a percorrer e não deve se esquivar das responsabilidades de abordagem que possam advir, pelo contrário, com tantas informações já disponíveis não pode dar-se ao luxo de ser espectadora, evidenciando covardia e oportunismo, deixando que ocupem espaços importantes na sociedade para só então trabalhar o assunto. Se pensar assim perderá a oportunidade de ser referencial para tantos que virão a seguir e corre o risco de ficar com as sobras da murmuração e do emburrecimento crítico quanto ao que for plantado e colhido nos próximos anos.

Com a solidez doutrinária que tem; com o reconhecimento editorial que conquistou com a Editora Cristã Evangélica; com a formação teológica exemplar do SETECEB - Seminário Teológico Cristão Evangélico do Brasil, não podemos pensar menos que uma Denominação posicionada quanto a dar exemplo confiante ao tratar tal tema.

É desta forma que, destacando seus melhores quadros de pessoas idôneas, deve perceber o Metaverso muito mais que um avanço tecnológico, mas o trate segundo a ótica da Tecnologia, Teologia, Educação Cristã, Missiologia, Psicologia, Neurociência, Pedagogia, Marketing, Comunicação e outras que possam somar nesta pesquisa de campo.

Sabido é que muitas vozes, embora de crentes sinceros e até líderes respeitados, virão a depreciar o tema movidos sabe-se lá porquê, e quanto a estes devemos respeitá-los, porém não nos deter por seus ruídos. A caminhada é longa e exaustiva e requer que um grupo de trabalho seja considerado, a despeito dos contrários, para conduzir uma análise profunda e elaboração de diretrizes para o romper de uma NOVA ERA que se aproxima. Aliás, em toda nova era passada houveram os mesmos percalços e objeções, e mesmo assim a tecnologia irrompeu e envolveu as gerações futuras. Não será diferente desta vez.

Temos um tempo hábil para estudarmos o caso: sugiro 10 anos. Parece muito tempo, mas já estamos acostumados a vermos crianças de colo e logo depois dizermos "como cresceu rápido"! Exatamente! 10 anos passam muito rápido, e não estou dizendo que o que é hoje dará um salto no aniversário de 10 anos. Não! nós acompanharemos estarrecidos, ano após ano, sua transformação e consolidação. Não há retorno e não há tempo para nostalgia!

Então, cumpre-nos compreender os tempos presentes e nos prepararmos para os vindouros com sensatez, equilíbrio, expertise, intrepidez, conhecimento, e profundo apego à Palavra de Deus, com oração e dependência do Pai para nos clarear o caminho e nos livrar de embaraços.

Neste prazo de 10 anos destacado conviveremos com três períodos de Diretorias que conduzirão nossa Denominação. Então, que se apresentem homens e mulheres dispostos a pagarem o preço de se exporem ao novo para marcarem a história da ICEB até 2032, se assim o Senhor permitir na economia escatológica.

Seu conservo,
Pr. Geraldo Santos.



Categoria:Ambiente Metaverso

Deixe seu Comentário